Definição de Bronsted-Lowry

Escrito por: Miguel A. Medeiros
Publicado em: 04 de setembro de 2004

Definições Ácido-base
Arrhenius
Bronsted-Lowry
Lewis
Pearson

A deficiência da definição de Arrhenius, ou seja, o fato de uma substância ser ácida ou básica somente em meio aquoso, provocou o estudo e surgimento de novas definições ("teorias") para ácidos e bases.

Em 1923, J. N. Brönsted e T. M. Lowry, independentemente, na Dinamarca e Inglaterra, respectivamente, propuseram uma definição mais ampla e genérica para ácidos e bases. A chamada definição protônica.

A definição protônica defini um ácido, como toda substância (molécula ou íon) capaz de liberar um próton (H+), e uma base, como toda substância (molécula ou íon) capaz de receber um próton.

Esta definição é muito mais ampla que a de Arrhenius, uma vez que o meio reacional não influi na propriedade de ser ou não um ácido ou uma base. Um exemplo disso é o H2SO4 (ácido sulfúrico) que em meio aquoso, libera íons H+ e em ácido acético como solvente, também libera íons H+. Já o NaOH (hidróxido de sódio), em meio aquoso, libera íons OH-, entretanto, em ácido acético como solvente, ocorre a formação de acetato de sódio, que age como base. 

H2SO4(l)    2H+(aq)   +   SO42-(aq)  ou

H2SO4   +  2 H2O     2 H3O+(aq)   +   SO42-(aq)

H2SO4    2 H+   +  SO42-   (com CH3COOH como solvente)

 

NaOH(s)  Na+(aq)   +  OH-(aq)

NaOH(s)  H2O   +  CH3COO-Na+          (H2O - H+ + OH-)

Sendo assim, a liberação de OH- não é uma característica de todas as bases, mas a capacidade de receber um próton, é.

Pela definição de Bronsted-Lowry, não é necessário, nem mesmo um meio úmido para as reações ocorrerem. A reação entre vapores de ácido clorídrico e amônia é um exemplo disso. O cloreto de amônio é o produto sólido desta reação.

Segundo a definição protônica, uma reação ácido-base envolve a competição de um próton (H+) entre duas bases.

H2SO4   +  2 H2O     2 H3O+(aq)   +   SO42-(aq)
        (ácido 1)   (base 2)                           (ácido 2)         (base 1)

Um ácido (ácido 1) ao reagir com uma base (base 2), sempre irá originar uma base fraca (base 1) e um ácido fraco (ácido 2). Formando-se pares de ácido e base conjugados.

ácido 1 base 1
base 2 ácido 2

*O texto desta página foi produzido por Miguel A. Medeiros. A reprodução ou utilização dele, merece autorização ou referência ao autor. Além do endereço desta página.

QuiProcura
Contato